Um aspecto crucial de qualquer prática Integral é encontrar uma maneira de ser profundamente honesto com nós mesmos sobre a nossa sombra, ou a nossa inconsciência, ou o falso self, ou o eu reprimido. O Processo 3-2-1 é uma ferramenta simples e eficaz para trabalhar com a sombra – qualquer parte de nós mesmos que, inconscientemente reprimimos ou negamos.

O Processo 3-2-1 usa mudanças de perspectiva, como forma de identificar e integrar os materiais da sombra. “3-2-1” refere-se a 3ª pessoa, 2ª pessoa, e 1ª pessoa. Essas são as perspectivas que se movem através do processo de reintegração da sombra.

Cada parte de nós que negamos é primeiramente um aspecto do nosso “eu” ou a primeira pessoa em nossa consciência. Mas, por qualquer razão, esse aspecto representa uma ameaça. Assim, o empurramos para fora de nós mesmos, muitas vezes para outra pessoa. É importante notar que o aspecto pode ser positivo ou negativo. Nós podemos negar ambos os aspectos, os piores e os melhores, de nós mesmos. Em qualquer caso, nós o projetamos como um “você”… mas não “eu”. “Você está com raiva.” “Você está sendo egoísta.” “Você é digno”, etc Em outras palavras, ocorre um deslocamento da primeira pessoa “EU” para a segunda pessoa “VOCÊ”.

Se a ameaça dessa emoção ou situação torna-se tão grande que requer uma rejeição total, banimos totalmente, empurrando para uma terceira pessoa “ELE”, despida de qualquer humanidade. Nesse ponto, muitas vezes podemos reconhecer a sombra como uma sensação de irritação, reatividade, medo, fobia, raiva ou aversão às coisas… mas nós realmente não sabemos por que.

Nessas circunstâncias, a maioria das formas de meditação não consegue ajudar. Na verdade, elas podem tornar as coisas piores. Elas sugerem uma desidentificação com a experiência, quando o que é necessário é a reidentificação com as dimensões negadas de nossa experiência e de nós mesmos – você só pode deixar ir, aquilo que lhe pertence.

As instruções para meditação, “observe toda a experiência e saiba que a consciência é livre e independente da experiência” não funciona com a experiência que está dissociada. A desidentificação saudável só é possível uma vez que nós tenhamos nos reapropriados, re-associados e re-identificados novamente, com as partes rejeitadas de nós mesmos. Por esta razão, não há substituto para o trabalho com a sombra. É por isso que o módulo da sombra é um componente essencial da Prática de Vida Integral.

Para resumir, dissociamos os aspectos de nossa própria consciência da primeira pessoa para a segunda pessoa e para a terceira pessoa (1-2-3). A reversão da dissociação vai de 3ª pessoa para 2ª pessoa, e então para a 1ª pessoa. Assim é o processo 3-2-1. Podemos também resumir este processo como enfrente a sua sombra (3), fale com ela (2), e, finalmente, seja ela (1).

por Diane Hamilton
www.integrallife.com

Compartilhar: