O trabalho O Espectro da Consciência de Ken Wilber pode ser considerado a principal teorização no campo da Psicologia Transpessoal, numa abordagem que amplia as concepções sobre a consciência desenvolvidas pela psicologia ocidental.

Neste livro notável, o autor compara a consciência ao espectro eletromagnético. A partir dessa analogia, tal como qualquer radiação eletromagnética, a consciência é “una” e se manifesta por uma mult­plicidade de aspectos, de níveis ou de faixas, que correspondem aos diferentes comprimentos das ondas eletromagnéticas.

Para o autor, o “espectro da consciência” implica a integração dos conhecimentos fragmentados das escolas psicológicas ocidentais com os principais elementos das tradições esotéricas, resultando numa visão holística da consciência.

Desta forma, enfoques aparentemente contraditórios das diferentes abordagens são considerados complementares, pois as diferenças entre eles preenchem as lacunas existentes, criando uma síntese que valoriza igualmente as visões de Freud, de Jung, de Maslow, de May e de outros psicólogos renomados, assim como as de grandes líderes espirituais, desde Buda até Krishnamurti.

Publicado pela Editora Cultrix, 2007 (originalmente publicado em 1977).

Compartilhar: