Boomerite

A história de um ingênuo graduando em Ciência da Computação e sua busca por significados em uni mundo fragmentado compõem o cenário de Boomerite. Desta vez, Ken Wilber foge ousadamente de seus escritos anteriores em unia obra de ficção superoriginal que combina o acadêmico brilhante com o contador debochado de histórias. A discussão teórica aqui apresentada é apenas uni pano de fundo para unia crítica acirrada à geração de seus pais, os Baby Boomers, que nasceram no pós-guerra, integraram a “geração Woodstock” e, atualmente, estão a caminho da Terceira Idade.

Ken Wilber apresenta os Boomers como o maior entrave para a evolução da espécie humana, descrita por ele como a geração mais narcisista de todos os tempos. O narcisismo boomer estaria contaminando a evolução humana com uma infecção social chamada boomerite.

Eis a crítica a respeito de Boomerite: “Wilber, um filósofo brilhante e prolífico, traz à tona alguns comentários hilários e reveladores em Boomerite. Ele conquista seu objetivo.” San Francisco Chronicle “Wilber, um filósofo-guru eloquente e moderno, volta-se para a ficção como ela é. Suas teorias provocantes a respeito da humanidade e dos boomers, a Geração Eu, incluindo eles mesmos, amam para odiar. Sua erudição é alcançada por um paranoico senso de humor.” Booklist “Este trabalho de Ken Wilber é considerado um grande feito da literatura pós-moderna.”

Publicado pela Editora Madras, 2005 (originalmente publicado em 2002).

Compartilhar: